Ama Sc
Sistema de Busca Interno

USP desenvolve novo método para diagnóstico do vírus da zika

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP desenvolveram um novo exame para detectar o vírus da zika a partir da detecção de anticorpos. A informação foi divulgada nesta terça-feira (15) pela universidade.

A vantagem do novo teste é que ele permite detectar a infecção mesmo depois da eliminação do vírus do organismo.

O teste disponível até o momento – chamado moleculares ou PCR – só permite detectar o DNA do vírus presente no sangue. Apesar de ser preciso, é capaz de detectar a presença do vírus em um período muito curto de tempo: só até cinco dias depois do aparecimento dos sintomas. Ou seja, é possível que o paciente ainda esteja manifestando sintomas da doença e o vírus não seja mais detectado em seu sangue.

“Com este método podemos demonstrar a especificidade da detecção do zika, superando uma deficiência séria dos sistemas sorológicos até agora disponíveis”, afirmou o professor Luís Carlos de Souza Ferreira, vice-diretor e coordenador do Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas do ICB, de acordo com nota divulgada pela USP.

O método, desenvolvido no âmbito da Rede Zika, força-tarefa de pesquisadores do estado de São Paulo, foi testado em amostras de sangue de mulheres de Itabaiana, no Sergipe.

Os reagentes necessários para realizar o teste devem ser distribuído para centros de pesquisa da Rede Zika e outros laboratórios de psquisa do país. Segundo a USP, a equipe busca parceria com o Instituto Butantan para produzir um novo kit diagnóstico que possa ser distribuído para hospitais do país.

Fonte: Ambiente Brasil

Voltar
 Ama Sc
Downloads
AMASC - AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE - Todos os Direitos Reservados
Rua Leopoldo Ledra, 585, Santana e
Parque Universitário Norberto Frahm - Rua Herculano Nunes Teixeira, 105 - Bairro: Centro - Rio do Sul-SC - CEP 89160-000
Fones: (47) 3521-2324, (47) 3521-3000 e (47) 9951-3123
atendimento@amasc.com.br