Ama Sc
Sistema de Busca Interno

Projeto tenta resgatar uso de plantas medicinais em unidades de saúde

Um projeto realizado em Sorocaba (SP), em parceria com o Ministério da Saúde, visa a popularizar a prática de utilizar plantas medicinais em tratamentos médicos. Geralmente, nas unidades básicas, especialistas orientam e pacientes seguem as recomendações para recuperar a saúde. No entanto, para curar alguns males, eles nem precisaram sair do posto.

A horta comunitária que fica no quintal desses espaços públicos tem plantas medicinais poderosas no combate a muitas doenças. A iniciativa faz parte projeto Fito Sorocaba, que tem como objetivo o uso racional das ervas medicinais na atenção primária à saúde.

“A gente vai indicar da forma correta como utilizar essas plantas, efeitos colaterais que podem ocorrer e como fazer o chá”, explicou a chefe divisão de assistência farmacêutica da prefeitura, Joseane Pereira.

Seis espécies de plantas foram escolhidas para participar do projeto, já que têm alto poder curativo. O boldo melhora a digestão, a melissa ajuda quem tem insônia a dormir, o guaco evita a tosse, o capim limão é um calmante natural. A hortelã ameniza as cólicas intestinais, o manjericão, usado como tempero, é um poderoso anti-inflamatório. “Selecionamos o manjericão para substituir também a utilização do sal, em forma de tempero”, disse Joseane.

Jardim dos sentidos – Os pacientes que recebem a indicação para tratamento com plantas ganham panfletos com as orientações. Apesar de serem naturais, os chás têm indicações de uso, contraindicações, doses corretas e até a maneira certa de serem feitos. O xarope de guaco ajuda a diminuir a tosse, o plântago tem fibras que melhoram o funcionamento do intestino, a espinheira santa é um anti-infamatório, a passiflora funciona como um calmante e as cápsulas de alcachofra ajudam a diminuir o colesterol.

Esse tipo de horta já existe na UBS do Cerrado, Vitória Régia, Lopes de Oliveira e no postinho da Ulisses Guimarães. A ideia é implantar uma horta por mês em cada UBS. Todas as mudas saem do jardim dos sentidos.

A cabeleireira Ana Cristina Sette e o paisagista Cláudio Siqueira sabem usar como poucos o espaço pequeno para cultivar essas espécies. Com a ajuda da natureza, transformaram a casa onde vivem em um lar. Na sacada, o verde comanda o visual e atrai os olhares.

A horta vertical tem até sistema de irrigação por gotejamento. Um capricho que faz bem à saúde. Isso porque eles cultivam plantas medicinais. Tem boldo, capim santo, melissa alecrim, erva doce, menta. Chás e temperos para uma vida mais saudável. “É a nossa farmacinha. Então a gente tem o anti-inflamatório, o chá, bem estar do dia a dia. Além de ser um elemento decorativo para dar uma vivacidade ao ambiente”, diz Siqueira.

Fonte: Ambiente Brasil

Voltar
 Ama Sc
Downloads
AMASC - AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE - Todos os Direitos Reservados
Rua Leopoldo Ledra, 585, Santana e
Parque Universitário Norberto Frahm - Rua Herculano Nunes Teixeira, 105 - Bairro: Centro - Rio do Sul-SC - CEP 89160-000
Fones: (47) 3521-2324, (47) 3521-3000 e (47) 9951-3123
atendimento@amasc.com.br