Ama Sc
Sistema de Busca Interno

Aldo Rebelo diz que crise não afeta investimentos em pesquisa no Brasil

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, afirmou nesta segunda-feira (13) que, apesar da crise econômica que o Brasil enfrenta, os investimentos feitos na área da pesquisa não serão afetados.
Rebelo está em São Carlos (SP), onde participa da 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que começou no domingo (12) e segue até sábado (18) no campus da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A programação completa está no site da universidade.

Para o ministro, em tempos de crise é fundamental investir em inovação. “Como passamos por um momento de austeridade de ajuste, é preciso escolher onde fazer o ajuste. E a área de ciência e pesquisa é poupada porque é uma aposta para o futuro, ou seja, tudo o se que investe em pesquisa e inovação lhe dá resultado no futuro. O Brasil tem feito esses investimentos e não vai sacrificar nem a pesquisa, nem a inovação, mesmo em um momento de dificuldade”, afirmou ele em entrevista à EPTV.

O responsável pelo MCTI ressaltou que, embora o Brasil ocupe o 13º lugar no ranking mundial de produção científica, o que não chega a 2% da produção mundial, o volume geral de pesquisas feitas no país a partir das publicações do mundo aumentou. “Nos últimos anos, o Brasil dobrou praticamente o seu próprio índice, indicando que tem conhecido uma evolução bastante importante na classificação mundial como um país produtor de pesquisa”.

Energia elétrica – Com o tema ‘Luz, Ciência e Ação’, a reunião da SPBC em São Carlos é um dos maiores encontros de ciência e tecnologia do Brasil e traz uma grande programação de palestras, conferências, mesas redondas e workshops. Ao todo, serão realizadas 212 atrações com a participação de pesquisadores.

Questionado de que forma a reunião pode ajudar a encontrar soluções para tentar resolver problemas na área de energia do país, Aldo Rebelo destacou que a ciência brasileira já tem apontado há muito tempo resultados importantes não só na geração, como na conservação e distribuição de energia elétrica.

“Nós somos um país que tem um elevado nível de aproveitamento de uma energia muito sustentável, que é a energia hidrelétrica. Temos também o biocombustível como a matriz importante da produção energia no Brasil. O mundo todo observa, acompanha e partilha esse esforço do Brasil e nós temos acordos com muitos países, como Estados Unidos e China, em pesquisa para uma matriz energética renovável e sustentável”, disse.

Por fim, Rebelo disse que um dos objetivos da SPBC é tentar aproximar famílias da produção científica brasileira. “Na minha última visita aos EUA, procuramos apoio em programas para a popularização da ciência. É importante para o país e para as pessoas compreenderem os seus direitos e suas obrigações coletivas. É um momento importante para aproximar crianças e jovens de uma atitude científica”, declarou.

Evento – Durante a SBPC, serão realizadas 64 conferências, 62 mesas redondas, 52 minicursos, 13 sessões especiais, 11 simpósios, cinco assembleias e quatro encontros. O programa foi preparado com o objetivo de divulgar aos participantes o atual desenvolvimento científico brasileiro. Além disso, o evento visa popularizar e valorizar a produção científica nacional e inseri-la no cotidiano dos cidadãos.

O evento também conta com o SBPC Cultural, que oferece aos participantes do evento mais de 40 atrações artísticas como espetáculos musicais, dança, teatro, cinema, literatura e outros.

As atividades serão realizadas ao longo de todos os dias da reunião, na Praça da Cultura, montada no próprio campus da UFSCar durante o evento. Além disso, outros espaços da cidade de São Carlos serão utilizados pelo SBPC Cultural.

Fonte: Ambiente Brasil

Voltar
 Ama Sc
Downloads
AMASC - AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE - Todos os Direitos Reservados
Rua Leopoldo Ledra, 585, Santana e
Parque Universitário Norberto Frahm - Rua Herculano Nunes Teixeira, 105 - Bairro: Centro - Rio do Sul-SC - CEP 89160-000
Fones: (47) 3521-2324, (47) 3521-3000 e (47) 9951-3123
atendimento@amasc.com.br